escuro

Alexa mantém registros de voz de usuários, admite Amazon

Em resposta a uma carta do senador norte-americano Chris Coons, a Amazon admitiu que mantém indefinidamente os registros de voz dos usuários do Alexa. O senador inquiriu a companhia após uma investigação divulgada pelo portal cnet.com, que descobriu e denunciou o fato em uma reportagem veiculada no mês de maio deste ano.

De acordo com a reportagem, a Amazon mantém os registros a menos que os usuários o excluam manualmente. E, ainda assim, tais mensagens permanecem guardadas em um subsistema.

Na resposta ao senador, publicada no site do político, a empresa não especificou de que forma armazena as conversas com o Alexa. Apenas limitou-se a informar que há “um esforço contínuo” para garantir que as transcrições não sejam salvas.

A Amazon explicou que usa tais transcrições para melhorar os sistemas de aprendizado de máquina do Alexa. Isso permite, segundo a companhia, fornecer um registro aos clientes diretamente do que disseram, o que o Alexa ouviu e como a assistente virtual respondeu.

A empresa fez questão de enfatizar que o sistema para de gravar assim que o cliente para de falar – como indicado pela luz azul no dispositivo Echo ou, por opção do usuário – um som pré-configurado para ser reproduzido indicando que a gravação foi interrompida.

Por sua vez, o senador Coons disse aplaudir a resposta da Amazon, mas ressaltou que ainda há perguntas a serem respondidas.

“A resposta da Amazon deixa aberta a possibilidade de que as transcrições de interações de voz do usuário com o Alexa não sejam excluídas de todos os servidores da empresa. Além disso, me preocupa até que ponto esses dados são compartilhados com terceiros”, observou o senador.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share