escuro
Pausas na Alexa

Amazon convida marcas para testar anúncios de áudio no Alexa

Ainda de forma discreta e sem chamar muita atenção no mercado, a Amazon vem pedindo a algumas das principais marcas que participem dos primeiros testes de anúncios de áudio na Alexa. O teste é gratuito, e entre as companhias participantes estão a Colgate, a L’Oréal e a Lululemon. De acordo com a empresa, a oportunidade de anunciar em sua assistente de voz dará às marcas o alcance inicial de um milhão de ouvintes.

Incrementar seu próprio serviço de música com anúncios para competir com Spotify e Pandora é um plano público da Amazon, divulgado em abril deste ano.

O diferencial nos anúncios de áudio da Amazon é a interatividade com a Alexa, que está fora do alcance do Spotify e do Pandora. Os ouvintes podem falar com os anúncios e dizer ao Alexa para adicionar produtos a carrinhos de compras e outras funções.

Ter seus próprios anunciantes na sua assistente de voz é a saída encontrada pela Amazon para proteger seu território em dispositivos com tecnologia Alexa, caixas de som e telas de voz. O Spotify e o Pandora usam os dispositivos da Amazon como um ponto de venda para conquistar negócios com as marcas.

No entanto, na primeira interação de anúncios de áudio, as marcas só podem alcançar um segmento limitado de ouvintes do Alexa. O programa não inclui pessoas que pagam US$ 8 por mês por assinaturas sem anúncios do Amazon Music Unlimited ou membros do Amazon Prime.

Além disso, as marcas não podem escolher as músicas que seus anúncios acompanham nem podem segmentar um nicho específico de compradores. A Amazon forneceu às marcas apenas cerca de duas semanas para criar seus anúncios, incluindo áudio de 15 ou 30 segundos e uma imagem para exibição em dispositivos Alexa com telas.

Outra falha encontrada foi o fato de que as marcas participantes tinham como saber se um ouvinte havia visitado a Amazon para pesquisar sobre determinado produto anunciado após escutar o anúncio. Também não há garantia de que uma marca que participe em anúncios de áudio será o primeiro resultado de pesquisa para um ouvinte que visitou posteriormente a Amazon.com.

A Amazon se recusou a comentar essa história. Os anunciantes dizem que os anúncios de áudio estarão amplamente disponíveis no primeiro trimestre do ano que vem, mas as marcas vão testá-los até lá, especialmente para os feriados.

Para se ter uma ideia das cifras que envolvem anúncios digitais, as vendas desse tipo de propaganda alcançaram US$ 2,3 bilhões nos EUA em 2018, de acordo com o Interactive Advertising Bureau.

Fonte: Adage.com

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share