Siga-nos

APPs móveis: foco nas multiexperiências, aponta Gartner

Assistentes de Voz

APPs móveis: foco nas multiexperiências, aponta Gartner

Soluções de conversação são o segundo tipo de aplicativos mais desenvolvidos, com 73% para apps de voz e 60% para chatbots

O futuro do desenvolvimento de aplicativos tende a ser cada vez mais focado em multiexperiências. A visão é do Gartner, prevendo que essas soluções serão a principal fonte de impacto no sucesso dos negócios em 2020. Para os analistas da empresa, o caminho é a busca de novos pontos de contato com os usuários, agregando maior frequência e novas formas de interações entre organizações e seus públicos.

Para Jason Wong, vice-presidente de Pesquisa do Gartner, os fornecedores de plataformas de desenvolvimento estão expandindo sua proposta de valor além dos aplicativos móveis e do desenvolvimento da web para atender às demandas dos usuários e do setor.

“O resultado é o surgimento de plataformas de desenvolvimento de multiexperiências, que são usadas na criação de bate-papo, voz, Realidade Aumentada (AR) e soluções vestíveis em suporte ao negócio digital”, acrescenta.

Entre as empresas que desenvolveram e implantaram pelo menos três tipos diferentes de aplicativos, os mais comuns são aplicativos móveis (91%). “Esses números são mais altos do que quaisquer outros tipos de aplicativos e sugerem que a maturidade do desenvolvimento de APPs móveis é necessária para a expansão para outras modalidades de interação”, afirma Wong.

De acordo com o Gartner, os aplicativos de conversação são o segundo tipo de APPs mais desenvolvidos, com 73% para aplicativos de voz e 60% para chatbots. “Isso reflete a evolução natural das funções de aplicativos para oferecer suporte à jornada digital do usuário através de modos e dispositivos baseados em linguagem natural”, explica o analista.

Os serviços de Inteligência Artificial (IA) hospedados em Nuvem são a tecnologia mais usada para oferecer suporte ao desenvolvimento de aplicativos de multiexperiências (61% dos entrevistados), seguidos pelo desenvolvimento nativo em iOS e Android (48%) e serviços de back-end móvel (45%).

“Isso é consistente com o surgimento de interfaces de usuário de conversação, reconhecimento de imagem e voz e outros serviços de IA que estão se tornando comuns nos aplicativos”, diz Wong.

O Gartner vai divulgar mais informações sobre a pesquisa no relatório ““Survey Analysis: Insights to Kick-Start an Enterprise Multiexperience Development Strategy”, que será apresentado no Gartner IT Symposium/Xpo 2019, em São Paulo, de 28 a 31 de outubro. Mais informações no site www.gartner.com/br/symposium

Clique para comentar

Deixe suas impressões

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias de Assistentes de Voz

Topo