Siga-nos

Assistente de voz: usuários não querem personalização

Assistentes de Voz

Assistente de voz: usuários não querem personalização

Pesquisa revela que 58% dos donos de smart speakers nos EUA não desejam que dispositivos se adequem as suas necessidades

Os usuários de smart speakers nos Estados Unidos estão preocupados com o volume de informações coletadas pelos assistentes de voz necessárias para a inteligência artificial aprender e se adaptar as suas preferências. Pesquisa do American Trends Panel realizada pela Pew Research Center revela que 58% dos donos de alto-falantes inteligentes não desejam que seu dispositivo se adapte melhor a eles, aumentando para 66% quando a personalização exigiria um crescimento na dados pessoais.

Segundo a pesquisa, 54% estão preocupados com a quantidade de dados que o alto-falante inteligente está coletando, o equivalente a 13% dos adultos no país. A pesquisa este ano trabalhou com dados coletados de 4,3 mil pessoas nos Estados Unidos, no mês de junho.

Os dados que uma IA de voz coleta são críticos para personalizar seu comportamento. No entanto, o serviço personalizado pouco importa ou é totalmente irrelevante para 43% dos proprietários de alto-falantes inteligentes, em comparação com os 18% que avaliaram que é muito importante.

Os assistentes de voz são projetados para coletar informações sobre seus usuários e ajustar como eles utilizam a solução para melhor desempenhar suas tarefas. Os principais desenvolvedores, como Google e Amazon, fazem da personalização um item importante em seus produtos.

Por exemplo, a Amazon recentemente abriu o recurso de perfil de voz na Alexa para outros desenvolvedores. O Google também criou maneiras de conectar o Google Assistente às informações pessoais os usuários, incluindo a migração das contas Nest para o Google como parte da integração da marca de casa inteligente em seu ecossistema de tecnologia.

A relutância em compartilhar informações pessoais, apesar do serviço potencialmente melhor de um alto-falante inteligente, provavelmente vem da preocupação sobre quem tem acesso aos dados e como eles podem ser usados. Aí, a preocupação com a privacidade dos dados surge como uma grande barreira, sobretudo com as recentes polêmicas sobre gravações de conversas das pessoas.

Segundo a nova pesquisa, 25% dos americanos possuem um alto-falante inteligente. Pessoas mais jovens e pessoas com renda mais alta são mais propensas a possuir um alto-falante inteligente, mas homens e mulheres têm quase a mesma probabilidade de ter um em casa.

Clique para comentar

Deixe suas impressões

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias de Assistentes de Voz

Topo