Siga-nos

CES 2020: vitrine para voz e casa conectada

Assistentes de Voz

CES 2020: vitrine para voz e casa conectada

Empresas vão aproveitar conferência para promoverem a tecnologia de assistente de voz por meio de seus dispositivos conectados à internet

Os números não deixam dúvidas de que as soluções para casa inteligente e o maior uso de dispositivos controlados por voz já são uma realidade. A estimativa da Forrester Research é que o mercado para aparelhos para casa conectada avance 26% ao ano entre 2018 e 2023. Já a Juniper Research projeta que, até 2023, existam cerca de 7,4 bilhões de dispositivos controlados por voz.

Na linha dos números, a Consumer Electronics Show (CES 2020), que acontecerá de 7 a 10 de janeiro, em Las Vegas (EUA), tende a ser uma grande vitrine para as soluções de voz e casa conectada. Google e Amazon, com certeza, vão aproveitar o espaço para promoverem a tecnologia de assistente de voz existente por meio de seus próprios gadgets conectados à internet e produtos similares fabricados por outras empresas.

Os analistas do mercado norte-americano apostam também na aparição de carros na conferência com a Alexa integrada. As duas empresas, segundo eles, provavelmente lançarão novos recursos de software e compartilharão estatísticas mostrando o tamanho e o alcance de suas plataformas baseadas em voz.

O espaço para produtos e soluções para casa conectada também estará garantido, tema que ganhará um maior alcance com a recente união de Google, Amazon, Apple e outros desenvolvedores para o desenvolvimento de um novo padrão aberto e inteligente. O HomeKit da Apple, um sistema para controlar dispositivos em casa, também estará em exibição. Algumas empresas mostrarão novos gadgets para o ambiente doméstico que funcionam com a Siri.

A Samsung Electronics deve discutir iniciativas de residências inteligentes, juntamente com novas TVs, tecnologia de saúde, robótica e um novo projeto de inteligência artificial.

Com o declínio do crescimento das vendas de smartphones e a demanda por computadores pessoais estagnada, a computação baseada em voz é uma das maiores oportunidades no setor de tecnologia e o lar é onde alguns dos primeiros usos pelos consumidores estão acontecendo.

Fonte: The Hartford Courant

Clique para comentar

Deixe suas impressões

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias de Assistentes de Voz

Topo