escuro
Perfis de voz Alexa têm nova forma de personalização

Perfis de voz Alexa têm nova forma de personalização

Recurso permite, quando a voz de um cliente é reconhecida, solicitar permissão para acessar determinadas informações

Os desenvolvedores ganharam uma nova maneira para personalizar suas skills com os perfis de voz da Alexa. A Amazon anunciou um recurso que permite, quando a voz de um cliente é reconhecida, solicitar permissão para acessar determinadas informações de contato e aumentar a personalização das experiências.

Um exemplo é uma skill de jogo que pode solicitar a incorporação do nome do cliente para um ranking global. Outro caso é uma skill de entrega de comida, que pode pedir o envio de atualizações sobre o status da entrega aos clientes por celular.

Segundo um post no blog de desenvolvedores Alexa, ao aproveitar a API do perfil de pessoa, pode-se personalizar a experiência para clientes reconhecidos. Antes já era possível usar a API do perfil do cliente para aprimorar e personalizar as skill. A funcionalidade, agora, foi estendida a skills que incorporam perfis de voz.

Com a funcionalidade, o desenvolvedor pode configurar a skill para solicitar permissão para acessar informações do perfil de voz do cliente, como “nome completo”, “primeiro nome” e “número do celular”.

“Quando um cliente com um perfil de voz reconhecido habilita uma skill que solicita o uso de suas informações de contato, o aplicativo Alexa pede a permissão para acessá-las. Quando o cliente interage com a skill, a Alexa envia um apiAccessToken, além do personID, à lógica de back-end da skill”, explicou o post.

O personID e o apiAccessToken são cadeias de caracteres e números e não contêm nenhuma informação de identificação pessoal. O desenvolvedor pode usar o apiAccessToken para ligar para a API de perfil da pessoa para acessar as informações de perfil do cliente.

“Se o cliente ainda não tiver concedido o consentimento para a skill, é possível exibir um cartão de permissão especial para solicitar seu consentimento dinamicamente”, acrescentou o post.

Depois que um cliente concede permissão, a skill pode solicitar a incorporação de informações de contato para fins que atendam aos requisitos para proteger as informações do cliente. De acordo com o post, essas permissões são desabilitadas por padrão até que um cliente as habilite.

Um cliente pode gerenciar suas permissões de skills a qualquer momento pelo aplicativo Alexa ou nas “configurações de privacidade” da assistente de voz e pode desativar a personalização de habilidades a qualquer momento.

Se o cliente optou por não personalizar a skill ou se uma voz não é reconhecida, a Alexa não envia um personID na solicitação para a skill e o apiAccessToken não pode ser usado para recuperar as informações do cliente na API do “perfil” da pessoa.

Veja mais informações aqui

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share