Siga-nos

Empresas investem em parcerias para massificar uso de assistentes de voz

Assistentes de Voz

Empresas investem em parcerias para massificar uso de assistentes de voz

Google Assistente, Alexa e Bixby focam na aproximação com fabricantes e conteúdo local para ampliar número de usuários

Investir no desenvolvimento do ecossistema com fabricantes e nas parcerias locais de conteúdo estão no topo das prioridades das principais plataformas de voz para o mercado brasileiro. É no que apostam o Google Assistente, a Alexa e a Bixby para acelerar o crescimento no país.

Esta foi a principal conclusão da primeira live do NewVoice Summit 2020, na quarta-feira, 22 de julho, que debateu o tema “Desenvolvendo o ecossistema para a revolução da voz”. Assista o vídeo das palestras.

A Amazon baseia o avanço da Alexa em três pilares: no lançamento de novos smart speakers, na integração da assistente de voz com dispositivos de outros fabricantes e no conteúdo local. Nove meses depois de ganhar a versão brasileira, a Alexa já tem bons números, com suas 1 mil skill em português e os 330 dispositivos de uma série de fabricantes voltados para o ambiente de casa inteligente, como lâmpadas e equipamentos de segurança.

“O grande desafio é atuar nessas três frentes para trazer a melhor experiência para os usuários brasileiros. O objetivo é trazer uma Alexa da melhor maneira possível. Estamos satisfeitos com a adesão da assistente no país”, contou Ricardo Garrido, Country Manager da Alexa no Brasil.

O Google Assistente, que chegou há mais tempo no país, dobrou no ano passado o número de usuários ativos. Atualmente, o Brasil está em terceiro lugar entre os países que mais utilizam diariamente o assistente de voz, sobretudo pelos smartphones.

Na trilha para ampliar sua utilização aqui, o Google baseia sua estratégia em pontos como o acesso ao produto, em casos de usos de relevância – ou seja, parcerias de conteúdo – na execução de qualidade das actions e no apoio em ecossistemas já existentes.

“O acesso para os assistentes de voz é a sua razão de existir. Ele precisa estar onde as pessoas estão, hoje é no celular”, observou Walquiria Saad, Country Lead for Global Product Partnerships do Google Assistant Brazil, destacando a importância da divulgação das actions para massificar o uso dos assistentes de voz.

A Bixby, a mais recente plataforma a ganhar voz brasileira, vai apoiar a sua evolução no mercado brasileiro na base de dispositivos da Samsung, como smartphones e TVs. Segundo Eduardo Santos, Diretor de Conteúdos e Serviços para Dispositivos Móveis da Samsung Brasil, a estratégia é trazer uma solução que faça com que a usabilidade dos devices seja a melhor possíveis para as pessoas.

“Primeiro é preciso entender que a Bixby não é apenas uma assistente virtual. Ela é uma plataforma de inteligência artificial embarcada, praticamente, em todos os nossos devices”, ressaltou o executivo, acrescentando que a Bixby já tem 35 cápsulas, como são chamados seus app voice, em português.

Clique para comentar

Deixe suas impressões

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias de Assistentes de Voz

Topo