Siga-nos

Google Assistente é o melhor para responder perguntas, diz estudo

Google Assistente é o melhor para responder perguntas, diz estudo

Assistentes de Voz

Google Assistente é o melhor para responder perguntas, diz estudo

No caso de perguntas complexas, o assistente de voz do Google atingiu 70,18%; Alexa, 55,05%; e Siri, 41,32%

Um estudo da Bespoken, desenvolvedora de ferramentas para testes e monitoramento, apontou que o Google Assistente é melhor para responder as perguntas, do que a Siri e a Alexa. No caso das questões simples, o assistente de voz do Google alcançou 76,57% de acertos, enquanto os outros dois atingiram, respectivamente, 47,29% e 56,29%.

Para a capacidade de atingir perguntas complexas, o Google registrou um percentual de 70,18%, enquanto a Alexa obteve 55,05% e a Siri, 41,32%. Seja nas perguntas complexas ou simples, o teste feito por um robô desenvolvido pela Bespoken mostrou que os três assistentes de voz carecem de compreensão perfeita e capacidade de lidar com uma gama completa de interações com as pessoas.

Para o estudo, a Bespoken montou um Amazon Echo Show 5, um Apple iPad Mini e um Google Nest Home Hub. Os pesquisadores fizeram a cada assistente de voz uma série de perguntas. Eles definiram cada questão como simples ou complexa, fazendo uma classificação por temas como filmes, geografia e história.

Cada pergunta tinha um estilo diferente de complexidade, de vários assuntos, uma série não gramatical de palavras-chave e perguntas sem resposta, como perguntar quem era a primeira pessoa em Marte.

A porcentagem de respostas corretas que cada assistente de voz deu variou de acordo com o assunto e o tipo de pergunta, mas as classificações foram uniformes.

Para Emerson Sklar, evangelista-chefe da Bespoken, essa pesquisa inicial gerou duas conclusões principais. “Em primeiro lugar, enquanto o Google Assistente superou Alexa e Siri em todas as categorias, todos os três têm espaço significativo para melhorias”, explicou em entrevista ao site Voicebot.ai.

“Esses resultados enfatizam a necessidade de os desenvolvedores testarem, treinarem e otimizarem exaustivamente todos os aplicativos que constroem para essas plataformas de voz”.

O teste é a primeira pesquisa original da Bespoken, que estreou o robô de teste em abril. O robô estende a ferramenta de diagnóstico virtual para o ambiente analógico também. Ele imita a fala humana para ver como os aplicativos de voz construídos em diferentes plataformas de voz e hardware respondem.

Clique para comentar

Deixe suas impressões

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias de Assistentes de Voz

Topo