escuro
Voice Talks

Voice Talks aponta previsões para o mercado de voz em 2021

Na lista de tendências, estão o uso da tecnologia em apps e hearables, além de voz em humanos virtuais

Nesta semana teve início a segunda temporada do Voice Talks, programa online promovido pelo Google Assistente. Os episódios buscam trazer discussões sobre como a tecnologia de voz pode ser usada nos negócios. 

Apresentado pela co-líder de parcerias globais do Google Assistente, Sofia Altuna, o primeiro episódio teve como tema a maneira como os consumidores utilizam a tecnologia de voz. 

Com convidados importantes do mercado de voz, o primeiro a participar foi o líder de marketing de produtos da Verizon para casa e 5G, Lance Koenders. Durante a conversa ele anunciou que a Verizon Fios integrará o Google Assistente ao seu serviço de televisão. 

De acordo com ele, essa integração permite que os donos dos decodificadores Fios TV One Mini usem o Google Assistente para acessar canais específicos ou pedir por recomendações de programas.

No episódio, Koenders lembrou que a Verizon lançou o primeiro controle remoto de voz em 2018, disponível apenas para a assistente de voz Alexa. Segundo ele, um dos motivos que levaram a adição do assistente de voz para os dispositivos foi o prolongamento da pandemia, que aumentou a necessidade de uma casa ainda mais conectada.

O primeiro episódio do Voice Talks também contou com a participação de Bret Kinsella, fundador do site Voicebot.ai. Segundo ele, a partir de entrevistas com 50 profissionais do mercado da voz, foram elaboradas 100 predições sobre como será utilizada a voz ao longo do ano. No entanto, durante o programa, ele listou as três previsões que considerava as mais importantes:

1 – Voice in apps (voz nos aplicativos)

De acordo com Kinsella, é mais difícil desenvolver variações de recursos para modelos tradicionais de aplicativos que sejam de fácil acesso para as pessoas. Mas com a voz isso se torna mais fácil, pois basta que os usuários perguntem para o assistente o que eles querem. 

2 – Voice in Your Ears (voz nos seus ouvidos)

Kinsella diz que os hearables, dispositivos inteligentes que se colocam nos ouvidos, se tornaram extremamente populares ao longo dos anos. Ele destacou que essa tecnologia será uma tendência para 2021. Isso por conta da integração dos streamings de música com os assistentes de voz, que facilita na busca da música por meio do próprio fone de ouvido.   

3 – Voice in Virtual Humans (voz em humanos virtuais)

Para ele, assistentes virtuais que possuem um avatar podem ganhar popularidade já nos próximos meses. De acordo com Kinsella, apesar de os assistentes de voz serem eficazes, a existência de uma imagem para a voz torna o chatbot mais interativo.  

Além dessas previsões, o fundador do Voicebot também trouxe para o programa alguns números atuais sobre o mercado de assistentes de voz nos Estados Unidos. Segundo ele, 34% das pessoas utilizam essa tecnologia por meio de smart speakers ou smart displays, sendo que um terço desses usuários são adultos. 

Um setor que ganhou muito destaque foi o de carros inteligentes, alcançando 51% das pessoas. No entanto, o setor mais relevante é o dos smartphones, que é onde se encontram 61% dos usuários de tecnologias para voz.

O Voice Talks é um programa mensal com nove episódios disponibilizados no canal da Modev no Youtube. A segunda temporada contará com 10 episódios, além de extras sobre o mercado da voz.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share