escuro
Apple

Apple é acusada de violar privacidade de usuários

Alegação é que empresa usou as ativações acidentais da Siri para ouvir e gravar conversas particulares

Uma das principais preocupações que as pessoas têm com os assistentes de voz é a questão da privacidade. Por conta disso, todas as empresas são obrigadas a garantir esse direito, independente da tecnologia que está sendo usada. No entanto, a Apple terá que responder judicialmente por uma ação que alega violação de privacidade da assistente de voz Siri.

Segundo os reclamantes do processo, as “ativações acidentais” da Siri ouvem e gravam as conversas do usuário. Uma das pessoas alegou que começou a receber anúncios sobre tratamento cirúrgico depois de conversar com o médico. Já outras disseram que a assistente direcionou produtos de tênis e óculos de sol depois de conversas privadas. 

Imagem: Divulgação/Apple

Segundo o juiz distrital dos Estados Unidos, Jeffrey White, o processo não mostra que os usuários sofreram qualquer dano econômico. No entanto, o juiz decidiu que as reclamações são válidas para possíveis violações das leis de proteção de dados da Califórnia e do Ato de escuta telefônica federal.

“A Apple acusa os reclamantes por não alegarem o conteúdo de suas comunicações, mas a configuração privada por si só é suficiente para mostrar uma expectativa razoável dequebra de privacidade”, escreveu o juiz JeffWhite

As primeiras acusações contra a Apple de violar a privacidade surgiram em 2019. Na época, a empresa disse que as gravações duram apenas alguns segundos e menos de um por cento das ativações da Siri são escolhidas para teste. Após as reclamações, a Apple tornou o programa em um sistema opcional. 

Fonte: Bloomberg / Voicebot

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
2
Share