escuro
Google Assistente

Google foca em três áreas para deixar o assistente mais útil

Empresa trabalha no lançamento do Modo Direção do Google Assistente no país

Preocupado em tornar o Google Assistente cada vez mais útil para os usuários, o Google vem focando em algumas áreas principais, como informação, entretenimento e comunicação, segundo Rebecca Nathenson, director of Product Management, Google Assistant Developer Platform at Google.

Ao participar do NewVoice Summit 2021 na semana passada, Rebecca aproveitou para adiantar que o Google trabalha no lançamento do Modo Direção do Google Assistente para outros mercados, incluindo o país.

“O recurso permite que você leia e envie mensagens, faça chamadas e controle a mídia com sua voz enquanto dirige. Ou seja, é possível se comunicar, mantendo-se seguro”, explicou.

Sobre os focos do assistente de voz, na área da informação, o Covid é, obviamente, o tema mais lembrado, com o Google Assistente ajudando as pessoas a acessarem notícias, números recentes ou até mesmo os centros de vacinação.

“Temos certeza de que ajudamos as pessoas a encontrarem informações precisas sobre a doença”, disse Rebecca. De acordo com ela, outra área que ganhou peso foi a de entretenimento. E a saída do Google foi ampliar o seu catálogo de jogos e histórias disponíveis no Google Assistente, incluindo muitos novos títulos de empresas da América Latina.

Rebecca contou que na área de comunicação o Brasil recebeu alguns lançamentos antes de outros mercados. Um exemplo foi a funcionalidade que permite enviar mensagens de áudio pelo celular usando o Google Assistente. “A voz e as mensagens de áudio são fundamentais no Brasil”, disse Rebecca.

Impactos da pandemia

Com o coronavírus assustando o mundo nos últimos 18 meses, a rotina das pessoas e das famílias dentro de casa mudou. Nesse cenário, assistentes de voz, como o Google Assistente, ganharam espaço, assim como a invasão dos smart speakers em muitos lares.

“A voz já estava em uma trajetória de crescimento antes disso. A pandemia tornou a curva de adoção mais íngreme, pois a voz interage com a tecnologia de forma mais fácil e mais rápida”, comentou.

Segundo ela, nesse período de pandemia o que se tem visto é um aumento nas buscas por mídia, notícias, receitas e jogos para o entretenimento das famílias. Outros recursos também ganharam espaço, como o uso de rotinas diárias e lembretes para ajudar as pessoas a fazerem suas atividades.

“A tecnologia de voz remove a fricção, permitindo que todos em casa tenham mais acesso à tecnologia, sejam jovens ou velhos”, observou.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share