escuro
Google Assistente

Google Assistente quer tornar as conversas cada vez mais naturais

No Google I/O, empresa anunciou novos recursos para permitir que o assistente entenda as imperfeições da fala

Ao longo do tempo, o Google Assistente provou ser uma poderosa ferramenta para interação com as pessoas. Não é à toa que todos os meses 700 milhões de usuários no mundo recorrem à assistente de voz do Google para cumprir uma série de rotinas. Agora, a grande preocupação da empresa é tornar as conversas com o Google Assistente cada mais mais naturais.

No Google I/O, conferência para desenvolvedores que começou nesta quarta-feira, 11 de maio, a empresa anunciou novos recursos para tornar mais fáceis, simples e direta as interações com o assistente de voz, o que inclui, por exemplo, entender as nuances, imperfeições e pausas da fala.

Para alcançar esse objetivo, o Google trabalha na criação de novos e mais poderosos modelos de fala e linguagem. A solução que vem sendo empregada para aumentar a fluidez da conversa em tempo real é o uso do chip Tensor.

Segundo o Google, a ferramenta foi personalizada para lidar com tarefas de aprendizado de máquina no dispositivo com mais rapidez.

Google Assistente

“O assistente poderá entender melhor as imperfeições da fala humana sem tropeçar – incluindo pausas, “umms” e interrupções – fazendo com que suas interações pareçam muito mais próximas de uma conversa natural”, explicou Sissie Hsiao, vice-presidente para o Google Assistente.

Na sua palestra no I/O, ela explicou que a ideia é tornar o assistente de voz cada vez mais responsivo, à medida que o usuário fala naturalmente, uma vez que uma pessoa pode reagir a uma conversa em menos de 200 millisegundo

“As pessoas lidam com isso de forma tão natural, mas fazer isso para conversas abertas no assistente de voz é uma problema muito difícil”, comentou a executiva durante a palestra.

Recursos para o Nest Hub Max

A empresa anunciou hoje no Google I/O a chegada nos Estados Unidos do recurso Look and Talk no Nest Hub Max. A solução permite que o usuário olhe para a tela do dispositivo e emita o comando sem a necessidade de dizer o “Ok Google”.

O recurso, de acordo com o Google, foi projetado para ser ativado quando o usuário opta por participar e o Face Match e o Voice Match reconhecerem sua identidade.

Outra novidade para o Nest Hub Max é a adoção das “quick phases”, que também evita o uso do “Ok Google” para algumas tarefas diárias mais comuns, como pedir para acender as luzes. Nos próximos meses, o Google vai ampliar o número de comandos comuns.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share