escuro
smart tv

TCL vai criar assistente de voz para falar sobre conteúdo na TV

Usuários poderão perguntar sobre o que está aparecendo na tela e fazer compras pela televisão

A TCL anunciou que fechou um acordo com a Disruptel, uma startup que desenvolve Inteligência artificial de voz para televisões. Com a parceria, o objetivo é desenvolver um assistente de voz que seja capaz de responder perguntas sobre todos os conteúdos que estão aparecendo na tela. 

Pelo que já foi criado pela Disruptel, a plataforma de IA conversacional da startup traz respostas em tempo real, além de permitir o voice commerce por meio de anúncios interativos na tela.

Parecido com o que é feito pela Alexa na Fire TV e o Google Assistente com o Chromecast, os usuários também poderão usar a voz para navegar pelo conteúdo e tirar dúvidas sobre o que está sendo exibido. 

Imagem: Divulgação/Disruptel

A TCL diz que o diferencial para os assistente dos concorrentes é a presença de uma inteligência artificial mais sofisticada que, além de reconhecer  tudo o que é exibido, entende a linguagem coloquial do usuário.

Por exemplo, é possível dizer frases como “quem é a pessoa usando um chapéu azul” ou “qual o nome do cara da direita?”. Além disso, a IA também pode fazer transações caso apareça algum anúncio que o usuário se interesse.  

“Juntos, estamos construindo uma experiência de visualização de TV ainda mais inteligente que conecta hardware, software, programadores e anunciantes diretamente pela primeira vez”, disse Alex Quinn, CEO da Disruptel. 

Imagem: Divulgação/Disruptel

O mercado de smart TVs tem sido um dos que mais crescem nos últimos anos, principalmente entre as grandes empresas. É o caso da Amazon, que no mês passado trouxe para a sua linha de dispositivos Fire TV e 4-Series o Smart Home Dashboard. Com ele, as pessoas têm acesso rápido a botões para  controlar aparelhos domésticos inteligentes, como lâmpadas, tomadas e interruptores.

Um outro exemplo é o Google, que atualizou os perfis individuais do Google TV para que o assistente de voz possa personalizar com recomendações e informações. Até mesmo a Netflix está entrando neste mercado de assistentes de voz, com sua plataforma de código aberto Da Vinci Reference Design Kit (RDK).

Esse kit traz muito mais interatividade com a televisão, permitindo que o usuário peça recomendações de filmes e séries ou faça pesquisas específicas, como “me mostre filmes estrelando Leonardo Dicaprio nos anos 90”. Além disso, dentro da própria Netflix, os usuários podem fazer comandos mais complexos, como pular para um momento específico e mudar o idioma das legendas.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share