escuro
Robôs

Google Research e Every Robots querem que robôs aprendam sozinhos

Objetivo da pesquisa é desenvolver o melhor dos modelos de linguagem como o aprendizado de robôs

Imagine um robô capaz de aprender por si mesmo para ajudar as pessoas a fazerem qualquer tipo de tarefa. Esse é o objetivo que uniu o Google Research e o Every Robots para desenvolver o melhor dos modelos de linguagem como o aprendizado para robôs.

Com o nome de PALM-SayCan, a pesquisa utiliza Pathways Language Model (PaLM) em um modelo de aprendizado de robô executado em um ouro robô auxiliar do Everyday Robots.

Segundo Vincent Vanhoucke, cientista e chefe de Robótica do Google Research, este esforço é a primeira implementação que usa um modelo de linguagem em larga escala para planejar um robô real.

“Ele não apenas possibilita que as pessoas se comuniquem com robôs auxiliares por meio de texto ou fala, mas também melhora o desempenho geral do robô e a capacidade de executar tarefas mais complexas e abstratas, aproveitando o conhecimento mundial codificado no modelo de linguagem”, explica o cientista.

Vanhoucke explica que o PaLM-SayCan permite que o robô entenda a maneira como nos comunicamos, facilitando uma interação mais natural.

“A linguagem é um reflexo da capacidade da mente humana de montar tarefas, colocá-las em contexto e até mesmo raciocinar sobre problemas”, observou.

De acordo com ele, os modelos de linguagem também contêm enormes quantidades de informações sobre o mundo, e isso pode ser bastante útil para o robô.

“O PaLM pode ajudar o sistema robótico a processar prompts mais complexos e abertos e responder a eles de maneira razoável e sensata”, observou o cientista.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share