escuro
BIA vai jogar duro

BIA vai jogar duro contra interações abusivas

Bradesco muda política de respostas de sua assistente virtual contra a prática de abusos e assédios

A BIA, inteligência artificial do Bradesco, agora vai jogar duro contra a prática de abusos e assédios dos usuários de assistentes virtuais. O banco anunciou esta semana uma nova política com respostas mais firmes no caso de interações indesejadas e ofensivas.

“Essas mensagens não serão toleradas. Mudamos as respostas da BIA para que ela reaja de forma justa e firme contra o assédio. Sem meias palavras. Sem submissão”, explicou o Bradesco em seu site.

A mudança faz parte da adesão do banco ao movimento “Hey, update My Voice”, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O projeto busca combater o preconceito de gênero e o assédio contra inteligências artificiais e assistentes virtuais.

Em uma interação em que o usuário diz  “BIA, que bosta de chat”, agora a assistente virtual responde da seguinte forma: “Essas palavras são ofensivas e se distanciam da relação de respeito que eu tenho com as pessoas. Recomendo mudar seu jeito de falar e me chamar depois disso”.

Antes, para essa mesma interação, a BIA respondia: “Apesar de falar como humana, sou uma inteligência artificial que evolui informando e ajudando as pessoas diariamente”.

“A partir de agora as respostas da BIA serão contundentes contra o assédio. Se queremos construir um futuro com mais respeito, precisamos ser firmes e dar o exemplo agora”, diz vídeo que mostra o posicionamento do Bradesco contra o preconceito contra as mulheres.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share