escuro
assistentes virtuais

Por que os assistentes virtuais e a IA mudaram a percepção do cliente no atendimento?

A inteligência artificial é um recurso amplamente utilizado para o avanço do comércio online

Por Danilo Araújo*

Há quem não esconda a preferência pelo atendimento humano diante da necessidade de fazer contato com alguma empresa – e os argumentos para isso estão sempre na ponta da língua. Entretanto, talvez estas pessoas não saibam que boa parte da interação com o cliente no varejo é feita por assistentes virtuais – desde o momento da compra até o pedido de feedback, nas pesquisas de satisfação.

O serviço de atendimento ao cliente passou por grandes transformações nos últimos anos, tornando-se multicanal. Assim, as companhias encontraram novas maneiras de se comunicar com os clientes, com o apoio da inteligência artificial por trás dos assistentes virtuais.

Para ele, os assistentes virtuais são uma forma de agilizar o tempo do cliente e das empresas, uma vez que conseguem oferecer respostas específicas que melhoram a experiência do consumidor. Com o auxílio do machine learning, uma forma de inteligência artificial, quanto mais uma marca usa assistentes virtuais, mas eles aprendem a interagir.

Dois bons exemplos de assistente virtual é a Alexa, a assistente virtual da Amazon, e o Google Assistente. Entre suas atividades estão, por exemplo, configurar alarmes, falar sobre a previsão do tempo ou executar uma playlist.

Além disso, eles podem interagir com smart TVs, geladeiras e outros dispositivos inteligentes, como lâmpadas, controles remotos e interruptores. Seguindo esta linha, muitas empresas já adotaram a inteligência artificial para aprimorar a comunicação com o público.

Como resultado, elas estão obtendo respostas personalizadas e automatizadas para os clientes, além de prever suas necessidades e estabelecer um diálogo.

A inteligência artificial é um recurso amplamente utilizado para o avanço do comércio online. Hoje, no mercado, há soluções que funcionam pelo WhatsApp, sem a necessidade de atendimento humano em nenhuma etapa do processo.

Normalmente, quando se fala em vendas pela ferramenta, as lojas necessitam de atendentes para finalizar o processo. Mas com este novo recurso, tudo é feito de maneira automatizada, de forma muito amigável e intuitiva.

O WhatsApp se tornou, nos últimos anos, uma das mais poderosas ferramentas de vendas, uma vez que agiliza o contato entre empresas e consumidores. Com o mundo cada vez mais omnichannel, esta aplicação é um verdadeiro marco para o comércio eletrônico.

*Danilo Araújo é CEO e fundador da PHD Virtual

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share